Buscar
  • Guilherme Pellegrini

Você considera o custo diário dos seus equipamentos topográficos em seu orçamento?


Orçar serviços topográficos com exatidão é bem diferente do que simplesmente passar um valor para o cliente. Para entendermos qual o custo diário de cada equipamento devemos equacionar 3 fatores: Depreciação, seguro e manutenção. Vamos falar um pouco sobre eles?


· Depreciação: É a relação entre valor de compra, o valo atual de mercado e a vida útil do equipamento, valores esses que podem ser obtidos através de pesquisa de mercado;

· Seguro: É a blindagem do seu patrimônio! Possuir seguro nos seus equipamentos é de vital importância para proteger o seu negócio. Ninguém está livre de um acidente ou de um roubo. Existem várias seguradoras que trabalham com seguro de equipamentos e é sempre valida uma pesquisa de preços e coberturas;

· Manutenção: Equipamentos topográficos necessitam de manutenção e aferimento, também é importante diluirmos esse valor nos orçamentos.


Até aqui tudo bem, mas como equacionamos isso e chegamos efetivamente ao custo diário dos equipamentos? Muitas vezes esse valor é resumido como o valor de uma diária de aluguel, porém se calcularmos assim, estaremos superdimensionando esse custo, acarretando em menos fechamentos de contratos. E quais equipamentos são esses? GPS, Estação Total, Níveis, drones, veículos, etc.


Saber dimensionar o custo diário real dos equipamentos topográficos pode tornar o seu orçamento mais competitivo, e que levando esses valores em consideração podemos ter mais segurança financeira no nosso trabalho e valorizar o nosso patrimônio.


Se inscreva na nossa página para receber novos conteúdos e transformar a forma como você orça seus serviços topográficos.

Siga a página da GPCAD no Instagram e curta a página no Facebook.

As suas mensagens e comentários são muito importantes para produzirmos conteúdos relevantes para você e para o seu negócio!


45 visualizações

© 2018 por GPCAD Topografia & Consultoria. Todos os direitos reservados.